AILTON ELISIÁRIO
Nulla dies sine linea
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
UMA VIDA ALÉM DOS SONHOS
 
            Terminei a leitura de “Uma Vida além dos Sonhos”, livro que retrata a vida de Yara Macedo Lyra, escrito pelas professoras Maria de Fátima Coutinho Sousa e Maria Divanira de Lima Arcoverde. Recebido um exemplar das mãos da homenageada, impus-me o dever de agradecer a gentileza publicamente, para que este agradecimento estando pleno de cuidadosas atenções, pudesse ser comunicado a todos superando os limites do  simples agradecimento particular.
      Estas atenções devidas a Yara não poderiam, portanto, se restringir a um mero “muito obrigado”, mas sim elastecer o reconhecimento de sua importância para a vida das pessoas e em especial de Campina Grande, em total sintonia com as autoras que, remexendo no “baú das memórias” da vida de Yara, registraram com justiça o Ser e o Fazer desta educadora indo “além do previsível – uma vida além dos sonhos”.
         O livro não trata das memórias pessoais desta mulher grandiosa, mas sobretudo da própria história de Campina Grande, pois, sua história se mescla com a da cidade, numa simbiose profunda que aflora o amor telúrico de Yara, amor que inunda e extrapola os setores da educação e da cultura que vivencia com intensidade para alcançar o econômico e o social, sedimentando sua íntima campinidade.
          Toda a vida de Yara tem sido dedicada ao magistério. Iniciando sua carreira no Instituto São Vicente de Paulo, Yara lecionou no Colégio Estadual da Prata, no Colégio Pio XI, no Colégio das Damas, na Universidade Federal da Paraíba, na Universidade Estadual da Paraíba e com seu empreendedorismo criou o cursinho EPUC que se transformou no CPUC – Colégio Pré-Universitário Campinense, culminando com a criação do CESED – Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento, entidade mantenedora da FACISA – Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas.
            Tudo fazendo com garra e desprendimento, Yara descortinava novos veios educacionais, sempre vislumbrando o progresso de Campina Grande e do Brasil. O saudoso acadêmico Robério Maracajá escreveu que “talvez, o grande defeito de Yara seja ser uma Mulher movida pelas paixões! E essas paixões a levam a fazer o bem, a não esquecer o humano”. Sem dúvida alguma, as paixões pelo ser humano e por Campina Grande foram a força motriz das iniciativas de Yara, que ainda hoje perseveram em suas ações sociais.
       O Projeto “Pensando Campina” voltado ao incremento do turismo na cidade, o Projeto “Campina Cresce com Você” destinado a contribuir para o desenvolvimento da cidade em suas diferentes áreas, o “Empreende Campina” com o objetivo de discutir as tendências do setor empresarial, o Plano de Desenvolvimento Campina Grande 2035 idealizado a partir do diagnóstico de suas potencialidades e debilidades para o estabelecimento da visão do futuro da cidade, são marcas do empreendedorismo de Yara que têm trazido resultados positivos a Campina Grande.
          Na sua simples condição de mulher Yara ainda tem contribuído com outras iniciativas, tais como o Espaço Mulher dedicado aos casos de sucesso das personalidades femininas, o Conselho da Mulher Empresária como órgão cooperativo da Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande, o Espaço Mulheres Ativas que tem a finalidade da prática do altruísmo e da solidariedade, participando ainda da Câmara de Diretores Lojistas, do Instituto Histórico de Campina Grande e dos clubes de serviço Lions e Rotary.
          Yara tem sido homenageada por várias Instituições, dentre elas a Academia de Letras de Campina Grande, Câmara de Diretores Lojistas de Campina Grande, Câmara Municipal de Campina Grande, Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado da Paraíba e Grande Oriente do Brasil. Porém, entre as homenagens de maior distinção que as autoras registram no livro estão destacadas aquelas manifestações de carinho, agradecimento e gratidão de tantos alunos, colegas, amigos e familiares que emocionados declaram a importância de Yara em suas vidas, observados os aspectos mais tocantes que fizeram e fazem pulsar com muito amor os seus corações.
          E é com esse mesmo espírito de amizade e de companheirismo universitário que proclamo meu reconhecimento do marcante protagonismo de Yara Macedo Lyra na vida de Campina Grande, quer como professora e educadora, quer como empresária e empreendedora. Para minha amiga todo o dia que o sol desponta é sempre novo horizonte que se abre, pois ela sempre nele vislumbra novo impulso de bem-estar para a cidade. Afirmo com muita convicção que Yara vive campinensemente, ou seja, dentro do padrão especial de ser campinense criado pelo saudoso jornalista Mica Guimarães em sua crônica “Vivendo Campinensemente”, de 2007.
          E viver campinensemente é ter correndo nas veias o sangue dos ariús, o sangue dos aqui nascidos, a alma dos tropeiros, a alma dos aqui adotados, numa verdadeira mistura de amor e paixão pela laboriosa Serra da Borborema. É viver verdadeiramente Campina Grande, suas lutas e suas conquistas, suas vicissitudes e seu progresso. É crescer com Campina pensando em Campina. Ah! Campina, que bom seria se tivéssemos tantas outras mais Yaras visionárias como esta. Campina seria mais diferente e mais arrojada ainda, com certeza.
Ailton Elisiario
Enviado por Ailton Elisiario em 24/07/2018
Comentários