AILTON ELISIÁRIO
Nulla dies sine linea
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
O INDIO TONTO
O INDIO TONTO
Não falarei de um índio tonto motivado pela leseira mental ou pela embriaguês. Nem também do índio Tonto, companheiro de aventuras do Zorro, heróis de quadrinhos da minha época de criança. Muito menos ainda do índio Tonto, personagem do filme a ser lançado em 2013, protagonizado pelo ator Johnny Depp, intitulado The Lone Ranger. Neste filme, um homem da lei que sobrevive a uma emboscada é tratado pelo índio Tonto e passa a usar a máscara do cavaleiro solitário para vingar o assassinato de seus companheiros.
Falarei da escolha feita pelo ator da imagem de Tonto que irá encarnar. Ele tomou por fundamento uma pintura do artista Kirby Sattler. Nas listras pintadas no rosto daquele guerreiro, Depp viu a figura dissecada de um homem. Disse ele à revista Entertainment Weekly: “As listras ao longo do rosto, sobre os olhos, parecia para mim que você podia ver as partes separadas do indivíduo. Há uma parte muito sábia, outra torturada e ferida, uma nervosa e rancorosa e um lado único e compreensivo. Eu vi essas partes, quase como que dissecando um cérebro, as camadas do indivíduo. Essa maquiagem me inspirou.”
Depp também disse o motivo pelo qual deixou um pássaro no topo da cabeça de Tonto. Disse ele: “Acontece que Sattler pintou um pássaro bem atrás da cabeça do guerreiro. Pareceu para mim que estava no topo da cabeça. Pensei: Tonto tem um pássaro na sua cabeça. É seu guia espiritual. Está morto para os outros, mas não está morto para ele. Está bem vivo".
A imagem inspirada de Depp nos leva a compreender os fenômenos da mente humana. A mente é sede das emoções e sentimentos que fazem o homem sábio, ignorante, violento, passivo, angustiado, sereno, irado, conformado. As mudanças mentais se refletem nas expressões do rosto, fazendo bela ou feia a nossa face. Se nos mantivermos atentos às nuances do nosso rosto, como nos olhamos num espelho, aprenderemos a controlar nossas atitudes.
Fazemos nossa face feia pela fome interior que não saciamos. Mas isto ocorre porque não nos nutrimos avidamente dos alimentos do espírito, o pássaro em nossa cabeça que nutre nossa mente sutil. A imagem do rosto listrado do índio Tonto poderá nos advertir de que temos que vencer as armadilhas de nossa mente pequena, para realce de nossa grandeza espiritual.
Ailton Elisiario
Enviado por Ailton Elisiario em 26/04/2012
Comentários